Existem várias maneiras de colocar um pouco de cor nos seus projetos além das listras e das lãs mescladas. Se você, como eu, curte cor e padronagens, com certeza vai gostar de conhecer um pouco mais sobre os diferentes tipos de tricô colorido.

Quando se trata de tricô colorido, os termos em português são um pouco confusos. Se você conhece alguma dessas técnicas por outro nome, não deixe de me contar nos comentários, ok?  

 

Jacquard (stranded knitting)

O jacquard é um tipo de tricô colorido, chamado em inglês de stranded knitting. Nessa técnica, se usam fios de diferentes cores para criar desenhos e padronagens. Os fios são “conduzidos” no avesso do trabalho, ou seja, o fio fica solto no avesso dos pontos nos quais ele não é usado. Desse modo, jacquard é facilmente reconhecido pelo seu avesso.

O nome “jacquard” surgiu com a criação do tear automático pelo francês Joseph Marie Jacquard no século XIX, e por isso, os tecidos feitos por esse tipo de tear ficaram conhecidos como jacquard, bem como o tricô manual que utiliza essa técnica.

Existem várias “tradições” quando se trata de stranded knitting. Um dos estilos mais famosos é conhecido como Fair Isle, nome da ilha escocesa onde se originou. As padronagens tipo fair isle costumam ser pequenas e repetidas, formando motivos horizontais. As carreiras são compostas por não mais que duas cores, pois cada cor é segurada com uma mão.

Diferentes países como a Suécia, Noruega, Islândia, Letônia, entre outros, possuem seu estilo de jacquard tradicional. É interessante notar que esse tipo de tricô colorido se desenvolveu mais fortemente em regiões frias. Isso se deve ao fato de que os fios passados no avesso formam uma camada dupla, e assim, peças mais quentinhas.

Se você ficou interessado em tentar, dê uma conferida na receita do meu Gorro Chevron!

jacquard fair isle
Jacquard com padronagem estilo fair isle (frente e verso)

Intarsia

A intersia é uma técnica na qual o fio não é conduzido no avesso da peça. Para cada cor é utilizado um novelo (ou uma bolinha de lã) diferente. Por isso, essa técnica é usada para criar desenhos maiores a partir de blocos de cor, ao invés de padronagens pequenas repetidas. Ao contrário do jacquard, a intarsia funciona melhor em tricô plano.

tricô intarsia
Intarsia (frente e verso)

Bordado em tricô (duplicate stitch)

Também chamado de ponto suíço, o bordado em tricô é feito após o término da peça. Essa técnica consiste em “bordar” o desenho sobre os pontos tricotados, seguindo o formato de “V” de cada ponto.

Essa técnica é bem simples, porém o resultado nem sempre fica ideal, pois o bordado faz com que a peça fique com uma camada dupla apenas no local onde foi aplicado. Porém, a praticidade faz com que essa técnica seja adequada em projetos com pequenas áreas de cor.

bordado em tricô
Bordado em tricô (frente e verso)

Tricô mosaico (slip stitch knitting)

O tricô mosaico pode ser feito tanto plano como circular. Nessa técnica também não é necessário conduzir os fios no avesso da peça. As imagens são criadas através de pontos que são passados de uma agulha para a outra sem tricotar.  

Funciona assim: você tricota uma carreira no direito e uma no avesso com a primeira cor (creme, por exemplo). Nas duas próximas carreiras (direito e avesso) você tricota com a segunda cor (rosa, por exemplo). Quando você estiver tricotando com o rosa, você passa sem tricotar os pontos que você quer que continuem em creme. Pode parecer um pouco confuso, mas na prática é bem simples. Fiz esse exemplo para ilustrar o post sem nunca ter tentado essa técnica antes. Se você quiser entender melhor como funciona, pesquise “mosaic knitting” no YouTube.

tricô mosaico
Tricô mosaico (frente e verso)

 

Você conhece alguma outra técnica de tricô colorido ou tem experiência em alguma dessas? Não deixe de me contar nos comentários!

Deixe seu comentário